ONLINE
1




Partilhe este Site...





Total de visitas: 258349
pneumonia nos cães
pneumonia nos cães

pneumonia é uma enfermidade que pode ser extremamente perigosa quando não combatida. Existem muitos tutores, que se confundem entre a pneumonia e apneumonite. A pneumonia é um processo inflamatório que acomete os pulmões, tendo um caráter agudo e há presença de exsudato (fluido com alto teor de proteínas). Na pneumonite ocorre a inflamação crônica dos pulmões, não havendo a presença deexsudato (fluido com alto teor de proteína). É bastante comum acharmos cães de rua com pneumonia, já que eles estão expostos diariamente a todo tipo de moléstia, como: fungos, bactérias e etc.

Causas da pneumonia em cães

Existem muitas causas que desencadeiam a pneumonia em cães. É causada principalmente por uma infecção, como: parasitas; fungos; bactérias; vírus e etc. É importante ressaltar, que até mesmo a entrada de fumaça, alimento ou líquido nos pulmões pode desencadear uma pneumonia. Quando um animal adoece, ocorre uma queda na imunidade, fazendo com que o mesmo seja mais susceptível a adquirir a pneumonia. Ela é uma doença grave e pode levar a morte do animal.

Os sinais clínicos da pneumonia são clássicos, porém, em alguns casos, podem passar despercebidos pelos tutores, quando se apresenta na forma assintomática. Um dos sintomas mais frequentes e de fácil diagnóstico, é a tosse intermitentemente que o animal apresenta. Outro ponto importante que deve ser observado, é a respiração. A pneumonia causa a dificuldade na respiração, além disso, leva a secreção nasaldesidrataçãofadigafebreperda no apetitesonolência e etc. Nos casos mais graves, as mucosas do animal podem parecer azuladas. O diagnóstico, na maioria das vezes, é feito através da auscultação do pulmão e exame clínico. O exame deve ser feito por um médico veterinário.

Tratamento da pneumonia em cães

tratamento da pneumonia deve começar combatendo o agente causador da doença. Não é correto tratar primeiro da pneumonia antes do agente que desencadeou a pneumonia, pois ela pode voltar depois de um curto espaço de tempo. O tratamento consiste em terapia medicamentosa escolhida pelo o médico veterinário de sua confiança. Caso o animal esteja bastante debilitado, é valido a internação do mesmo. Na internação o animal é assistido por um profissional 24 horas, havendo assim o apoio médico. Jamais medique por conta própria, o remédio pode ser tornar um veneno, sendo administrado de forma errônea.